• EN
  • Ajuda Contextual
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > M2103

Metodologia de Investigação/Intervenção Social


Código: M2103    Sigla: M2103

Ocorrência: 2018/19 - 1S

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
MGS 14 Plano oficial desde 2007/2008 5 ECTS 0 0

Horas Efetivamente Lecionadas

1TMGS

Teórico-Práticas: 30,00

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 2,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 2,00
Adriano Zilhão de Queirós Nogueira   2,00

Língua de Ensino

Português

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

 Actualizar os conhecimentos dos estudantes nos campos da epistemologia e dos procedimentos metodológicos e técnicos indispensáveis para organizar um processo de investigação científica. - Aprofundar a reflexão acerca da articulação entre investigação e intervenção, designadamente através do estudo das metodologias de investigação-acção. - Aprofundar os conhecimentos relativos à organização crítica da recolha e tratamento da informação empírica. - Desenvolver nos alunos a capacidade de utilizar as noções e instrumentos estudados em experiências concretas de pesquisa.

Programa

1. A Ciência como forma particular de conhecimento: problemas teórico-metodológicos da investigação social 1.1 Conhecimento científico e metodologias de investigação 1.2 A ilusão das categorias pré-construídas que a acção social veicula 1.3 O confronto com a realidade social complexa e multifacetada 2. Lógica da investigação científica em Ciências Sociais: da teoria à investigação empírica 2.1 A necessidade de construir sínteses teóricas 2.2 A validade da medida: tradução dos conceitos teóricos em variáveis. 3. Escalas e lógicas de observação 3.1 Proposta de classificação de métodos e técnicas. 3.2 Apresentação e ilustração das principais técnicas de recolha e tratamento de informação 3.2.1 As técnicas de amostragem: tipos de amostra, dimensão e erro amostral. 3.2.2 A observação participante 3.2.3 A entrevista 3.2.3 A análise de conteúdo 3.2.4 O inquérito 3.2.5. Os coeficientes de correlação Bibliografia fundamental Bravo, R. Sierra ¿ « Técnicas de Investigación Social ¿ Teoria y Ejercicios¿, editorial Paraninfo, Madrid, 1995. Quivy, R., Van Campenhoudt, L., Manual de Investigação em Ciências Sociais, Lisboa, Gradiva, 1995. Silva, A., Santos, Pinto, J. Madureira, Metodologia das Ciências Sociais, Porto, Afrontamento, 1986. Bibliografia de desenvolvimento Barbier, J.M., Savoirs théoriques et savoirs d¿action, Paris, PUF, 1996. Barbier, R., La recherche-action, Paris, Edição Anthropos, 1996. Cobb, A.K. & Forbes, S. (2002). Qualitative Research: what does it have to offer to the Gerontologist? Journal of Gerontology: Medical Sciences, 57A (4), 197-202. Artigo com acesso livre online. Fernandez-Ballesteros, R. (Dir), Gerontología Social. Madrid: Ediciones Pirámide. (capítulos 14, 15 e 16), 2000. Ferrarotti, F. ¿ ¿Histoires de Vie », Lib. Méridiens, Paris, 1983 Gaulejac, V. de, L¿Histoire en Héritage. Roman familier et trajectoires sociales. Paris, Desclée de Brouwer, 1999. Gaulejac, V., Bonetti, M., Fraisse, J., L¿ingénierie sociale, Paris, Syros, 1995. Guerra, I., Fundamentos e Processos de uma Sociologia da Acção, Lisboa, Principia, 2000. Grawitz, M. ¿ « Méthodes des Sciences Sociales », Paris, Ed. Dalloz, 1981 Iturra, Raúl ¿ « Trabalho de campo e observação participante em Antropologia¿, in Metodologia das Ciências Sociais, Porto, Afrontamento, 1986. Jamieson, A. & Victor, C.R. (Ed.), (2002). Researching Ageing and Later Life. Buckingham: Open University Press.

Métodos de Ensino

Trata-se de uma cadeira teórica relativa à iniciação dos estudantes nas regras e procedimentos associados à investigação científica. Esses conhecimentos serão exercitados na avaliação de conhecimentos que consistirá na realização (letra Times Net Romano 11, espaço 1,5) e apresentação, para debate, de um trabalho individual de fim de semestre.


Modo de Avaliação

Avaliação apenas com exame final

Avaliação Contínua

Não aplicável.

Avaliação Final

O trabalho escrito terá uma ponderação na nota final de 75% e a apresentação oral uma ponderação de 25%.

Provas e Trabalhos Especiais

Não aplicável.

Avaliação Especial (TE, DA, ...)

Não aplicável.

Melhoria de Classificação Final/Distribuída

A melhoria de classificação pode realizar-se desenvolvendo e corrigindo, de acordo com o professor, as insuficiências do trabalho individual de avaliação de conhecimentos realizado e, também, nos termos regulamentares da Avaliação de Conhecimentos.

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A avaliação de conhecimentos consistirá na realização e apresentação de um trabalho individual de fim de semestre (letra Times New Roman 11, espaço 1,5) para aplicação dos conhecimentos teórico-práticos obtidos. O trabalho escrito terá uma ponderação na nota final de 75% e a apresentação oral uma ponderação de 25%.-