• EN
  • Ajuda Contextual
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > GS1201

Sociologia do Envelhecimento II


Código: GS1201    Sigla: SE2

Ocorrência: 2018/19 - 2S

Área de Ensino: Sociologia

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
LGS 9 Despacho 6311/08 de 05 de Março 4 ECTS

Horas Efetivamente Lecionadas

1Turma

Teóricas: 14,00
Orientação Tutorial: 14,00

Docência - Horas

Teóricas: 2,00
Orientação Tutorial: 1,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
Idalina Maria Morais Machado   2,00
Orientação Tutorial Totais 1 1,00
Idalina Maria Morais Machado   1,00

Língua de Ensino

Português

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

1. Esclarecer a distinção necessária entre objecto sociológico e problema social bem como o contributo da sociologia para a compreensão da génese e institucionalização dos problemas sociais.
2. Compreender a relação estreita entre velhice e passagem à reforma no contexto das sociedades em que predomina o trabalho assalariado.
3. Compreender que as transformações económicas que caracterizam as sociedades industrializadas e terciarizadas induziram profundas transformações nas relações e trocas familiares, provocaram a delimitação de uma fase da vida definida em termos de inactividade e deram origem a um campo de instituições e agentes especializados no tratamento da velhice.
4. Compreender que as expressões 'terceira idade' ou 'seniores' fazem parte do vocabulário jurídico-administrativo e dissimulam a diferenciação das condições materiais de existência após a passagem à reforma, das oportunidades de integração social e de reconhecimento social dos mais velhos.
5. Aprender a analisar as trajectórias sociais e de saúde que fazem da velhice um fenómeno social complexo e diversificado.

Programa

1. A velhice como problema social
2. Transformações económicas e inversão das relações de força entre as gerações no seio da família
3. Os reformados entre integração económica e pobreza: desigualdades económicas entre os reformados na Europa e em Portugal.
4. A invenção da terceira idade: desigualdades de recursos sociais e desigualdades de oportunidades de participação social.
5. Trajectórias de vida e de saúde: importância das desigualdades de classe social, de género e de estado de saúde no envelhecimento

Bibliografia Principal

Lenoir, Rémi;L'invention du "troisième âge, Actes de la recherche en sciences sociales. Vol. 26-27, pp.57-82, 1979
Guillemard, A.M. (2007) ;«Une nouvelle solidarité entre les âges et les générations dans une société de longévité» in: Paugam, S. (org). Repenser la solidarité. Paris : PUF, 2007.
Fontes, A.P., Fernandes A.A. (2012);A Funcionalidade dos Mais Idosos (≥75anos): conceitos, perfil e oportunidades de um grupo heterogéneo". Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, p. 91-107 (Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v16n1/a10v16n1.pdf)
Guillemard, A.M. (1996). ;«Vieillissement et exclusion» in : Paugam, S. (org). L’exclusion. L’Etat des savoirs. Paris: La Découverte
Lalive d’Epinay, C. (2003). ;La retraite et après? Vieillesse entre science et conscience. Genève: CIG, n°2.

Bibliografia Complementar

Lopes, A. (2011) ;«Ageing and social class: towards a dynamic approach to class inequalities in old age» in: Malcolm Sargeant (ed). Age Discrimination and Diversity.Multiple Discrimination from an Age Perspective. Cambridge: Cambridge U. Press.

Métodos de Ensino

Aulas expositivas + aulas de discussão


Modo de Avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  45
Teste  Teste/Exame  3
  Total: 48

Avaliação Contínua

Os alunos podem optar entre:

A) Avaliação distribuída
Composta por:
Teste escrito individual - 50%
Trabalho de grupo - 40% (25% parte escrita + 15% apresentação oral)
Participação nas aulas - 10%

B) Exame final
Um exame inscrito individual (100%).

Avaliação Final

Avaliação distribuída
Teste = 50%
Relatório = 50% (30% parte escrita + 20% parte oral)

Provas e Trabalhos Especiais

Não aplicável.

Avaliação Especial (TE, DA, ...)

Não aplicável.

Melhoria de Classificação Final/Distribuída

De acordo com as normas estabelecidas no RAC.

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular